Blog de Notícias:

ANATEL: Provedores de banda larga podem adquirir produtos de atacado de grandes empresas pelo SNOA

Anatel divulga em 23 de Julho de 2014 o sistema de credenciamento para Provedores de Internet junto à Entidade Supervisora de Ofertas de Atacado (ESOA), para aquisição de produtos voltados para provedores de internet. Os principais produtos ofertados estão relacionados a interligação (links de provedores de tráfego) e compartilhamento de infraestrutura, com custos reduzidos em aproximadamente 60%.


Veja a notícia na integra: 
Os provedores de banda larga interessados em adquirir produtos importantes para suas atividades, como links de internet de alta velocidade,  a preços mais baixos devem se credenciar gratuitamente junto à Entidade Supervisora de Ofertas de Atacado (ESOA), por meio do site https://esoa.abrtelecom.com.br/credenciamento/.   
Os valores das ofertas foram publicados no Diário Oficial da União do último dia 15, por meio de Despachos do Superintendente de Competição que homologaram as Ofertas de Referências de Produtos de Atacado das empresas com Poder de Mercado Significativo. As  ofertas estão disponibilizadas no Sistema de Negociação de Ofertas de Atacado (SNOA), que pode ser acessado por meio do link https://esoa.abrtelecom.com.br/
O principal destaque nas novas ofertas diz respeito à oferta de interligação, que consiste basicamente na venda de links de internet de alta capacidade para provedores de banda larga. As ofertas homologadas apresentam uma redução de aproximadamente 60% dos preços de interligação, representando uma grande oportunidade para a redução de custos de pequenos provedores de banda larga. Os preços mais atrativos são os praticados em São Paulo, onde o preço do Mbps de um link de 1Gbps, por exemplo, pode chegar a R$ 34,00. Nas demais regiões o preço médio do Mbps gira em torno dos R$ 100,00.
Além da interligação, também estão disponíveis no SNOA ofertas de compartilhamento da rede de acesso (full unbundling e bitstream), EILD, interconexão classe V, infraestruturas passivas (dutos, torres, etc.), roaming nacional e interconexão móvel. 
Tais produtos somente podem ser adquiridos por meio do SNOA, de tal forma que provedores interessados devem se credenciar gratuitamente junto à Entidade Supervisora de Ofertas de Atacado (ESOA), por meio do site https://esoa.abrtelecom.com.br/credenciamento/. A consulta às ofertas de referência estão disponíveis para consulta independentemente do credenciamento.
 ---
Fonte: ANATEL

Os endereços IPv4 esgotaram-se

No dia 10 de junho 2014, 3 anos após a Asia e quase dois anos após a Europa, acabou o estoque de endereços IPv4 não alocados na nossa região (incluindo o Brasil e toda a região do LACNIC).

Esse estoque chegou ao limite de aproximadamente 4 milhões de endereços livres e isso marca a mudança nas políticas de distribuição dos endereços, com regras para garantir um terminação gradual e endereços para novos entrantes.

A partir de agora, segundo a política para terminação gradual (11.2), alocações de IPv4 serão de no máximo 1024 endereços (/22) mesmo que se justifique a necessidade para um espaço maior, e poderão ser feitas a cada seis meses. Para essa política há o equivalente a 2 milhões de endereços reservados.

Uma vez terminado esse estoque entra em vigor a política seguinte de alocações para organizações que não possuam alocações anteriores (11.1)

Fonte: http://ipv6.br/

Banda larga fixa alcança 35% das casas, afirma Anatel

Teclado485855181
Até o mês de março, o serviço de banda larga fixa no Brasil alcançou 22,79 milhões de assinaturas. É o que aponta relatório da Anatel divulgado nessa quarta-feira (7). A agência estima que quase 35% dos domicílios brasileiros já contem com o serviço. Em comparação com fevereiro, foram 208 mil novas assinaturas.
A região com maior acesso à banda larga fixa é a Sudeste, com 48% dos domicílios conectados, seguida das Regiões Sul (39%) e Centro-Oeste (34%).
Confira os dados completos, que incluem a discriminação dos dados por estado e tecnologia, no site da Anatel.

Fonte Original: Ministério das Comunicações